O PLÁSTICO FAZ MAL À SAÚDE E AO PLANETA

21/03/2013 18:05
A invenção do primeiro plástico sintético se deu em 1907, por Leo Baekelend (1863-1944), um belga naturalizado estadunidense. O material conhecido por “não se quebrar facilmente” – inicialmente feito com petróleo, carvão e gás natural – começou a ser criado por empresas petroquímicas e ter outras dominações e finalidades como o poliéster, PVC, náilon, poliuretano, teflon e silicone.
 
O objeto químico pode demorar até 450 anos para ser absorvido pela terra. Nenhum de nós poderá ser testemunha de tal evento considerado “revolucionário” à época.
 
 

Absorventes e fraldas descartáveis

 
Além do plástico, absorventes e fraldas descartáveis contêm a dioxina (carbono, hidrogênio e cloro). Em mulheres é associada ao câncer cervical, câncer de mama, endometriose e supressão do sistema imunológico; em bebês associada às assaduras, entre outras alergias causadas em função de substâncias químicas e nocivas.
 
Costumamos dizer que seria burrice desperdiçar nosso tempo utilizando bioabsorventes ou fraldas laváveis. Mas se podemos ter lava-roupas, por que não cuidamos de nossa saúde?
 
“Nossas ancestrais recebiam o sangue menstrual como um presente e, em algumas tribos, ficavam reclusas em uma tenda, sangrando e devolvendo o sangue a terra, como forma de agradecimento à sua fertilidade”, disse Flávia Sousa de Brito (http://www.luartemisia.com.br) ao observar em sua composteira do sítio, que os absorventes e fraldas descartáveis enterrados na terra úmida e com minhocas, ressurgiam brancos e sem nenhum grau de decomposição.
 
Bioabsorventes da Arte-Mísia: www.lojagerminar.com.br